Editora de Livros Científicos

                   (site em construção)

Coleção Psicofeno

Introdução à fenomenologia

R$25,00

É com muita alegria a SPES Editora traz ao leitor um dos mais referenciados livros da fenomenologia nas academias de todo o mundo: o livro da Profa. Ângela Ales Bello, "Introdução à fenomenologia". O livro é um texto básico para se compreender o processo filosófico de investigação construído por Edmund Husserl. Embora as análises de cada passo deste processo sejam realizadas com detalhes, a autora não perde em nenhum momento o horizonte da totalidade da proposta husserliana, cujo núcleo priomordial consiste no questionamento sobre a complexa interrogação - 'O que é o ser humano?'

 

Enfatizamos a importância desse trabalho reproduzindo a introdução do mesmo através das palavras do próprio editor chefe da SPES Editora, Prof. Tommy Akira Goto:

 

“Diante da importância da Fenomenologia e de sua complexidade, reapresentamos o livro “Introdução à Fenomenologia” da professora Angela Ales Bello – filósofa italiana –, considerada uma das maiores pesquisadoras e tradutoras das obras de Husserl e Edith Stein (1891-1942). Ales Bello é uma das filósofas responsáveis pelo estudo e divulgação desses fenomenólogos no Brasil, desde o início dos anos 2000. Além disso, a professora Ales Bello tem tornado “leve” o “peso” da Fenomenologia, não por reduzir, simplificar ou resumir a tão complexa filosofia, mas por trazer ‘passo a passo’, como a própria Edith Stein fazia com os alunos, a proposta e o exercício do pensamento fenomenológico. Esse livro é um exemplo disso. Boa leitura!”

 

A publicação através da SPES Editora esta sendo apresentada a público pela primeira vez no I CONGRESSO INTERNACIONAL DE PSICOLOGIA E FENOMENOLOGIA, evento que ocorre na UnB de Brasilia, no período de 14/09/2017 a 16/09/2017, ao preço promocional de R$ 19,50.

 

 

Slide8.PNG

O Fenomeno Religioso 

Vendas em breve 

 

Em O Fenômeno Religioso – A Fenomenologia em Paul Tillich, Tommy Akira Goto, doutor em Psicologia e mestre em Ciências da Religião, percorre um caminho voltado à epistemologia e à ontologia, esclarecendo cada parte de sua análise, como a finalidade de mostrar os fundamentos da experiência e a presença da Fenomenologia no pensamento filosófico e teológico de Paul Tillich. A obra apresenta considerações provenientes de estudos defendidos com o rigor acadêmico, iniciado pelos conceitos de Edmund Husserl e Martin Heidegger, para em seguida mostrar como o tema se desenvolveu como um método no estudo da religião, caracterizando-se como Fenomenologia da Religião. A pretensão do autor em invocar Heidegger em seus estudos foi de colocar o método não só no plano da teoria do conhecimento, como está expresso claramente em Husserl, mas também de esclarecer o sentido do ser na dimensão existencial. Ou melhor, subordinar a possibilidade do conhecimento às possibilidades existenciais. Com o seu desenvolvimento, o estudo da religião encontrou na leitura do sagrado essa perspectiva metodológica. O interessante dessa exploração é o resgate de alguns teólogos e alguns fenomenólogos colocados numa nova configuração, como aponta Goto: “a fenomenologia filosófica se estabeleceu como método no estudo do religioso, constituindo-se fundamentalmente de duas maneiras: como da religião e como recurso metodológico na teologia”. Por fim, insere o pensamento de Paul Tillich como um teórico que contemplou o método fenomenológico para dar rigor e evidência aos seus conceitos teológicos. A junção de todas essas partes são fundamentais para a compreensão do tema na obra tillichiana, como salienta o autor: “a fenomenologia presente em Tillich não se vinculou diretamente com a fenomenologia propriamente estabelecida, mas como uma fenomenologia crítica”. A originalidade de O Fenômeno Religioso – A Fenomenologia em Paul Tillich está na maneira com que a obra contribui, não apenas na análise de Paul Tillich, mas no campo da Fenomenologia da Religião, da Filosofia, da Teologia e, fundamentalmente, com as chamadas ciências religiosas, evidenciando como o conceituado teólogo esteve entre estas fronteiras.

 

 

 

Slide1.PNG

O Fenomeno Religioso 

Vendas em breve 

 

Comentamos o livro transcrevendo os três últimos parágrafos da introdução do mesmo que segue nas palavras da própria autora:

"...Apresentamos a análise fenomenológica como sendo “avaliativa”, mas ressaltamos ao mesmo tempo como ela é um pressuposto fundamental para uma avaliação dos fenômenos culturais e religiosos. Apresentam-se, portanto, alguns critérios de avaliação concernentes à concepção que uma religião e uma cultura têm a respeito do ser humano. Por fim, propomos que uma antropologia, entendida no sentido de uma teorização que informa a respeito da própria maneira de pensar e de agir, demonstre a sua eficácia se apresentando verdadeiramente como uma antropologia “dual”, isto é, reconhecendo a peculiaridade do momento feminino e masculino e tome consciência do ser humano em relação à sua dimensão histórica e seu fim último meta-histórico.

 

Os temas aqui tratados são uma retomada de uma investigação que girou em torno da questão da história, da ciência como expressão peculiar da civilização ocidental, bem como do problema de Deus, da antropologia filosófica5, tendo sempre como ponto de referência teórico o método fenomenológico proposto por Husserl. Tal questão, além disso, concretizou-se numa série de ensaios sobre o sentido da cultura", e da religião, que constituiu em grande parte o enredo teórico do presente livro.

 

Em todo caso, trata-se de uma etapa provisória de uma investigação certamente ainda in itinere, cujos resultados quisemos intencionalmente fixar numa forma orgânica com a finalidade de propor um método que possa pesquisar exaustivamente os fenômenos culturais e religiosos."